Vencendo a timidez e o medo de falar em público.

O que é timidez para você e como isso o está limitando?


Você sabe de onde vem o seu medo de falar em público? Ele o limita? O impede de fazer algo que você gostaria de fazer? Costumo dizer que a timidez ocorre em vários graus. Não existe uma cura para a timidez, já que ela não pode ser considerada doença e somente doenças podem ser curadas. Bem diferente da fobia social, esse sim um transtorno mental. Aqui falaremos da timidez generalizada. Daquelas situações onde precisamos nos expor, seja pessoalmente ou profissionalmente e simplesmente travamos, damos o famoso "branco". Esquecemos, gaguejamos, as vezes suamos frio.


Não existe uma pessoa que seja 100% "sem vergonha". Em algum momento, até o mais desinibido dos seres sentirá um leve rubor na face ou desconforto. Parte disso se dá porque timidez tem relação com insegurança e ninguém está seguro de seus atributos, competências e a habilidades o tempo todo, em alguma área, iremos dar uma escorregada. Até porque estamos o tempo todo nos aprimorando e se hoje não domino uma área, amanhã posso executá-la com maestria.

Em linhas gerais nossa timidez provém de duas situações: dos nossos medos internos e do nosso desejo em ser perfeito. De certa forma o tímido teme ter sua atitude julgada como não adequada, não perfeita aos olhos dos outros, por isso, para evitar o julgamento alheio, se trava, se fecha. Os medos internos são nossas inseguranças e o desejo de ser perfeito é uma das nuances do nosso ego.

Poucas pessoas criam um medo de falar em público semelhante ao pânico, pavor paralisante, mas todas fazem algo internamente que cria o desconforto. Algumas imaginam que não conseguirão falar. Outras receiam que o público comece a reclamar e vá embora (inconscientemente é o medo da rejeição falando e rejeição dói.) Outras ainda lembram-se de uma ocasião em que se sentiram humilhadas por terem preparado mal uma palestra.

Para trabalhar a timidez e o medo de falar em público existem várias estratégias. Terapias, cursos de oratória, cursos de teatro e etc, mas como a PNL e o coaching podem ajudar?

Assim que se compreende como essa pessoa cria o problema, sua reação sempre terá sentido. Nossas reações não são aleatórias; são simples conseqüências do funcionamento de nossas mentes. Pouco importa o que cada um de nós faz para criar um problema. Assim que a pessoa descubra o que faz, poderá adotar uma atitude mais útil.

No caso, mudamos diretamente alguns elementos da sua experiência interna. Pode-se obter o mesmo resultado observando o que a pessoa pressupõe (lembramos que a PNL trabalha em por pressuposições, se você não sabe o que são as pressuposições da PNL clique aqui e saiba mais.) e usando intervenções verbais para mudar a forma como ela pensa.

Com as ferramentas da PNL podemos adotar um ponto de vista alternativo, que leva alguém a pensar sobre sua vida de uma maneira que a faça sentir-se automaticamente bem e com recursos (se você ainda não sabe o que é estar em um estado cheio de recursos, clique aqui e saiba mais.) Após uma rápida intervenção, a pessoa passa a sentir-se diferente a respeito das suas palestras — mais entusiasmada e confiante, ao invés de desconfortável e ambivalente. Para ter esses sentimentos positivos não é necessário muito esforço, afinal sempre estiveram lá, só basta acessá-los. E aos poucos eles passam a estar à sua disposição de forma tão automática como a sua reação anterior de desconforto.


Vale observar que a nova perspectiva oferecida pela PNL não é uma "falsa confiança" que tornaria o indivíduo cego para suas deficiências. Ao invés de fazer com que o individuo se torne "confiante", a perspectiva oferecida parte do princípio de que todo mundo da sala sabe mais do que o palestrante a respeito de alguma coisa. Algumas pessoas, em algum momento, saberão até mais do que o palestrante sobre o que ele está ensinando. Isso é inevitável, e também é uma oportunidade para que o palestrante possa aprender com elas, o que beneficiará outras pessoas quando o palestrante der outro seminário.

Entretanto, trabalhamos para que o palestrante confie na inteligência das pessoas para saberem se querem ou não aprender com ele.

Posso ter confiança no julgamento das pessoas que decidiram que

querem aprender algo comigo e por isso participam dos meus seminários.


Participe do nosso coaching em grupo: vencendo a timidez e o medo de falar em público.

Participe do nosso coaching em grupo vencendo a timidez e o medo de falar em publico. No momento as atividades estão sendo on line, mas você pode clicar no botão abaixo para se cadastrar e saber como os encontros estão ocorrendo.





0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo